Agência parceira:

O melhor show do mundo... Na minha opinião

“[...]um artista artesão do riso com prontidão, apurado e preparado para qualquer empreitada, pois tem todos os risos do mundo na mala, na cabeça e no coração...”
Luiz Carlos Laranjeiras
Ator, diretor, dramaturgo
Doutorando em Artes Cênicas pela ECA USP

 

O MELHOR SHOW DO MUNDO... NA MINHA OPINIÃO, espetáculo solo do ator Tiago Marques, estreou em 2013 na Mostra de Teatro e Circo de Londrina-PR. Desde então, realizou apresentações em importantes festivais de teatro, com destaque para FILO – Festival Internacional de Teatro de Londrina (PR), Janeiro de Grandes Espetáculos, em Recife (PE), Feverestival – Festival Internacional de Teatro de Campinas (SP). Além disso, passou por mostras e encontros de palhaços como Encontro de Assis (SP), Mostra seu Nariz, dentro da programação do Festival de Curitiba (PR) e Palhaços Em Todo Lugar de Ribeirão Preto (SP). O trabalho também foi apresentado na Virada Cultural Paulista e no circo da Dona Bilica.

No espetáculo, a plateia vê um palco iluminado, mas após o terceiro sinal... cadê o show? A monotonia é quebrada pelos gritos do pipoqueiro, o palhaço Ritalino adentra o local e, pedindo licença da maneira mais espalhafatosa possível, ele vai abrindo caminho entre as fileiras da plateia e passando pelos lugares mais apertados e inacessíveis. Está na hora de vender suas pipocas ao respeitável publico. Aparentemente os artistas não chegarão a tempo e o pipoqueiro para não perder sua clientela resolve subir ao palco e entretê-los. Como vê o show toda noite, pensa que será fácil. O objetivo inicial de Ritalino ao estar na pele do artista é a de que o tempo passe, os sacos de pipoca esvaziem e a venda possa recomeçar. Como artista, ele é um completo desastre. É nessa derrota que o público encontra a gargalhada, percebe o objetivo do palhaço e seu imediato fiasco.

Atrás do nariz vermelho, o versátil ator Tiago Marques busca em todo o seu repertório pretextos para que o show aconteça, brincadeiras, músicas de improviso e até uma banda composta por pessoas da plateia pipocam no palco. A interação com o público acontece a todo momento de maneira leve e confortável, pois sempre quem se dá mal é o próprio Ritalino.

O espetáculo tem um pequeno intervalo, assim como nos pequenos circos, onde os artistas completam a renda com a venda de comidas e souvenires. Portanto, Ritalino volta a trabalhar, o que significa mais pipocas à venda. Vêse a malandragem do palhaço, mas também do vendedor ambulante. É a dramaturgia da vida transformada em riso.

Numa análise mais vertical, pode-se dizer que na verdade pouco importa o número que o palhaço realizará, o importante é apenas ter o motivo para estar em cena e lá poder mostrar a ridicularia e beleza do ser. Crê-se que o palhaço não se apresenta, ele convida a plateia para um jogo, que se joga de dois. O palhaço faz algo e isso lança a vez para a plateia. Ela devolve e o palhaço reage, podendo transformar e se transformar. Isso ocorre no espetáculo, que é um jogo de dramaturgia fechada, mas relação aberta.

Tiago Marques, ator/palhaço

Tiago Marques é graduado em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Londrina. Além de seu trabalho solo, realiza parcerias com outros artistas e grupos. É palhaço convidado na Troupe Tangará, importante grupo circense brasileiro. Já atuou ao lado do mestre Oscar Espínola, o palhaço Xupetin, premiado palhaço paraguaio radicado no Paraná. Sua formação traz alguns anos de pesquisa aliados à formação acadêmica, com incursões em oficinas, treinamentos, workshops e saídas de rua. Assim, seus números vão nascendo e se moldando à medida que têm seu encontro com o público. Em meados de 2013, alguns desses números encontraram amarra na dramaturgia

do espetáculo “O MELHOR SHOW DO MUNDO...NA MINHA OPINIÃO” e por aí o trabalho iniciou sua caminhada. Além deste espetáculo, o palhaço Tiago Marques atua em hospitais, nas ruas, praças, teatros e eventos. Realiza com seus parceiros projetos culturais, como espetáculos, oficinas e mesas-redondas, sempre com o intuito de formar plateia e aproximar a arte do que acredita ser seu principal elemento: o público.

Atualmente está em processo de criação de seu novo trabalho solo, sob direção de Ricardo Puccetti (LUME Teatro), referência na arte do palhaço.

Ficha Técnica

Criação e Atuação: Tiago Marques

Iluminação: Borracha (Altair Fabiano)

Adereços: Tiago Marques e Vanessa Yamamoto

Costura: Rosimeire Teixeira

Fotografia: Thaís Fujarra e Jorge Mariano

Registro em vídeo: Lafaiete do Vale

Design gráfico: Carlos Nacci

Consultoria de produção: Daniele Sampaio | SIM! Cultura

Gênero: Comédia – Clown

Classificação Indicativa: Livre

Duração: 55 minutos